Sambistas premiadas com o Estandarte de Ouro colocarão argentinos para sambar

QUEILA MARA

Sambistas premiadas com o Estandarte de Ouro colocarão argentinos para sambar

O carnaval fora de época que acontece  nos dias 21, 22 e 23 de março na província de San Luis, centro-oeste da Argentina completa mais um ano de uma participação que envolve sucesso e qualidade.

Maior movimentação de brasileiros em um festival que mostra uma das mais importantes vertentes de nossa cultura, o Carnaval de Río en San Luis levará à província argentina, 1500 componentes de diferentes escolas de samba cariocas, sendo 9 delas integrantes da Série A e todas as 12 do Grupo Especial.  Na união onde o que prevalece é o samba, a AMI7, em parceria com a Gangazumba e a Amebras, convocou um time de excelência para o show além-fronteira.

Comandando o time de 160 passistas que mostrarão o autêntico samba no pé que encanta a plateia do Sambódromo, Nilce Fran, coordenadora da ala das passistas da Portela, e a Queila Mara, coordenadora dos passistas da Mangueira, prometem dar show na Argentina.

– Não há ensaio porque o que vamos apresentar é algo que já fazemos ao longo do ano. O que fazemos é um treino para que o grupo se adeque ao espaço, tal qual é feito nos ensaios daqui do Rio, diz Nilce, que foi passista Estandarte de Ouro, em 2102.

Bicampeã do Estandarte de Ouro em 2014 e 2015, a ala de passistas da Mangueira também vai encarar as 55 horas de viagem para mostrar porque foi eleita a melhor pela crítica especializada no segmento. Coordenado por Queila Mara, o grupo de 80 pessoas entre malandros e cabrochas, também marcará presença mesclando-se a passistas de outras agremiações, inclusive de São Paulo Bahia e Minas Gerais, mostrando que, o que vai reger a apresentação é o amor que os sambistas carregam na alma.

– Levo o grupo desde 2010, quando o Carnaval de Río em San Luis foi realizado pela primeira vez e, estamos levando passistas de São Paulo, Bahia e Minas Gerais, que chegam no dia da viagem para embarcar diretamente para a festa. O carnaval carioca é um importante componente cultural do país e, levar um pouco do samba, da malandragem, da figura da bela mulata, ajuda a difundir a riqueza do Brasil. Estamos buscando, pelo sexta ano seguido, a primazia nesta festa. A única exigência que temos, é muita alegria e samba no pé, diz Queila.

Sobre  a AMI7

Sete amigos que têm duas paixões em comum, o Carnaval, uma das principais vertentes de nossa cultura, e a Mangueira, uma das mais tradicionais escolas de samba do país. Assim nasceu a AMI7, empresa carioca que hoje é responsável pela maior movimentação cultural fora do país: o Carnaval de Río em San Luis. O evento, que terá sua quinta edição realizada nos dias 21, 22 e 23 de março, leva 1500 sambistas à província de San Luis, centro-oeste da Argentina, para mostrar a força que o Carnaval tem. Em três dias, os desfiles realizados no autódromo de Potrero de los Funes, remontam os quatro dias de folia realizados no Sambódromo carioca.

Em uma estrutura nunca antes imaginada para um evento cultural fora do país, 40 ônibus levando sambistas das 12 escolas do Grupo Especial e 9 da Série A, os sambistas cariocas encaram uma maratona de 55 horas de ônibus, com toda a infraestrutura pensada pela AMI7, desde a saída, até a chegada em San Luis. Com estadia, alimentação e remuneração a todos os artistas envolvidos, o evento movimenta o comércio e turismo local e também das cidades próximas em um raio de 200km.

Nascidos e criados no morro da Mangueira, zona norte do Rio, quatro dos sete sócios da empresa que hoje também é a organizadora da primeira feira de negócios voltada para o Carnaval (Carnavalia-Sambacom), conquistaram, ao longo dos 8 anos de sua existência, o respeito e reconhecimento no meio empresarial por conta da eficiência em produzir eventos de qualquer natureza, seja no Brasil ou no exterior.

A AMI7 cresceu rapidamente graças à experiência acumulada há décadas por seus fundadores, diretores e consultores. Todos eles se dedicam à empresa e todos eles põem a mão na massa. Em parceria com a Gangazumba e a Amebras, a AMI7 prima pela excelência e qualidade de suas produções. Compõem o quadro de sócios-diretores da empresa:

Alcyone Barreto (in memoriam), advogado, veterano incentivador do Carnaval carioca, autor de vários enredos para desfiles de Escolas de Samba, sócio Benemérito e Baluarte da Estação Primeira de Mangueira (faleceu em julho de 2013).

Alvaro Luiz Caetano, músico e compositor, ex-Presidente em dois mandatos, Grande Benemérito e membro do Conselho Superior da Estação Primeira de Mangueira.

Amaury Vanzeler, percussionista, diretor de shows, organizador de eventos, membro do Conselho Deliberativo e Fiscal da Estação Primeira de Mangueira.

Edson Marcos de Andrade, engenheiro civil especializado em infraestrutura de eventos, membro do Conselho Deliberativo e Fiscal da Estação Primeira de Mangueira.

Elias Riche, comerciante, Diretor Financeiro em vários mandatos, Grande Benemérito e membro do Conselho Superior da Estação Primeira de Mangueira.

Elmo José dos Santos, bacharel em Direito, ex-Presidente em dois mandatos, Grande Benemérito e membro do Conselho Superior da Estação Primeira de Mangueira. Diretor de Carnaval da Liesa.

Moacyr Barreto, professor universitário, membro do Conselho Deliberativo e Fiscal da Estação Primeira de Mangueira e Diretor de Carnaval da Lierj – Liga das Escolas de Samba do Grupo A do Rio de Janeiro.

Osvaldo Martins, jornalista e escritor, sócio Benemérito e membro vitalício do Conselho Deliberativo e Fiscal da Estação Primeira de Mangueira.

 

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: