Sesc Niterói apresenta peça infantil que reflete sobre morte e perdas

A Menina Esqueleto (4)

Sesc Niterói apresenta peça infantil que reflete sobre morte e perdas
 

Cia Trickster lança mão de diferentes linguagens como dança, teatro de sombras, teatro gestual, teatro mudo e música ao vivo entre outros. 

Uma lenda do povo Inuit, um grupo esquimó, é a inspiração para a peça “A menina esqueleto”, da Cia. Trickster, da diretora teatral Monica Alvarenga. Na história, um menino pescador encontra um esqueleto de menina dentro de um lago, e os dois desenvolvem uma amizade que a traz de volta à vida. A peça tem apresentação única no Teatro Sesc Niterói no próximo sábado (21/3), às 16h, com entrada gratuita.

Além da história inusitada, que começa com a morte da futura menina esqueleto, a montagem não tem texto – tudo é contado somente com música, movimento e recursos visuais que mostram uma vila de esquimós no Círculo Polar Ártico. Ao tratar da morte, um dos objetivos do espetáculo é trabalhar o medo das perdas – não só a morte física, mas as inúmeras perdas que podem acontecer ao longo da vida, e que por vezes tornam-se fantasmas da infância. A idealização e a direção são de Monica Alvarenga, e no elenco estão Natasha Mesquita, atriz e bailarina da Cia. Staccato, de Paulo Caldas; Gilvan Gomes, ator, acrobata e clown; e a compositora e musicista Lucina, da consagrada dupla Luli e Lucina.

Serviço

“A menina esqueleto” – peça infantil

21/3/2015 (sábado), às 16h

Sesc Niterói (teatro): Rua Padre Anchieta, 56, Centro. Tel.: (21) 2719-9119

Grátis

Classificação: livre

Capacidade: 220 lugares

Duração: 40 minutos

Ficha técnica

Texto cênico, concepção e direção geral: Mônica Alvarenga

Cenografia: Rostand de Albuquerque

Figurinos: Maíra Knox

Iluminação: Rogerio Emerson

Coreografia e movimento dos atores: Natasha Mesquita

Trilha original e participação: Lucina

Bonecos: Marcio Newsland

Coreografia e movimentos do boneco: Marcio Nascimento

Criação, confecção de figuras e assessoria para teatro de sombras: Alexandre Fávero

 

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: