Grupos de Niterói e São Gonçalo apresentam peças aprimoradas por diretores consagrados

Meu passado não se apaga - Ubuntu: Eu sou porque nós somos
Meu passado não se apaga – Ubuntu: Eu sou porque nós somos

Resultado dos intercâmbios artísticos poderá ser visto nas unidades do Sesc da região em sessões gratuitas.

As unidades do Sesc em Niterói e São Gonçalo recebem a partir deste sábado, dia 7/9, (veja a agenda) os espetáculos da Mostra Fluminense de Artes Cênicas. No projeto, o Sesc RJ convida diretores consagrados para participarem de intercâmbios em que contribuem com novos elementos artísticos em peças de companhias locais. Depois, os espetáculos circulam por unidades do Sesc em sessões gratuitas.

Nesta edição, duas companhias de Niterói e São Gonçalo participam da mostra. O Coletivo Bichos de Teatro (Niterói) apresentará “Canções do Exílio”, com contribuições de Nara Keiserman. O espetáculo traz uma reflexão sobre a situação de exilados sociais e os sentimentos que essa condição evoca. Já a Cia Resenha Teatral (São Gonçalo) encenará “Meu passado não se apaga – Ubuntu: Eu sou porque nós somos”, que contou com o apoio de Cátia Costa. A peça aborda a questão da escravidão sob a ótica dos escravizados e sua resistência com o movimento Ubuntu.

MOSTRAS REGIONAIS – A Mostra Fluminense integra um projeto maior, que conta ainda com as Mostras Regionais de Artes Cênicas da Baixada (Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João de Meriti), Campista (Campos dos Goytacazes), Zona Norte (Madureira, Engenho de Dentro e Ramos) e Serrana (Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo).

Nesta edição de 2019, 14 companhias estão sendo contempladas no projeto, que inclui a consultoria dos artistas renomados e o apoio do Sesc RJ com ferramentas que permitem a comercialização futura dos espetáculos, como fotos e vídeos de divulgação. A programação das mostras também conta com fóruns onde são discutidos temas relacionados à produção cultural. O objetivo é alavancar as companhias, aprimorando seu processo criativo e contribuindo para a sua profissionalização.

Coletivo Bichos de Teatro_Canções do Exílio
Coletivo Bichos de Teatro – Canções do Exílio (Foto: Ariel Philippe)

Meu passado não se apaga – Ubuntu: Eu sou porque nós somos

Sesc São Gonçalo > 07/09 | 19h

Sesc Niterói > 13/09 | 19h

Grátis

Cia Resenha Teatral

Artista colaborador: Cátia Costa

O espetáculo conta a história de um grupo de africanos de Benin, que são sequestrados e traficados para o Novo Mundo, Brasil Imperial do século XIX, estas pessoas para saírem dessa condição de escravizados travam lutas e criam o movimento Ubuntu que representa a sua filosofia: sou porque nós somos. Danças, músicas, projeções declamações de poemas aliados a partituras físicas e conteúdo audiovisual compõe o espetáculo.

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 70 minutos

Grátis

Canções do exílio

Sesc São Gonçalo > 14/09 | 19h

Sesc Niterói > 20/09 | 19h

Grátis

Coletivo Bichos de Teatro

Artista colaborador: Nara Keiserman

Em processo de montagem, o espetáculo Canções do Exílio evoca o sentimento em relação a todas as questões a respeito do exílio. Em quais situações cotidianas nos vemos no lugar de exilados sociais e os sentimentos que isso evoca.

Classificação indicativa: 16 anos

Duração: 60 minutos

Grátis

Fórum

Como produzir em tempos de crise?

Sesc São Gonçalo > 20/10 | 15h

Grátis

A palestra abre um espaço de discussão e pensamento da produção cultural em um momento de escassez dos investimentos na arte. Assim, a palestra é conduzida de forma a pensarmos sobre a importância da construção de redes e circuitos para democratizar o acesso à arte e a cultura, em todas as linguagens. Os participantes são convidados a discutir sobre a construção do conhecimento através de suas experiências, tendo em suas diferentes linguagens artísticas variadas maneiras para dialogar com os públicos. Discutimos também sobre acessibilidade, inclusão e pluralidade entendendo que a cultura serve como ferramenta de ensino e educação tão eficiente quanto as tradicionais salas de aula. A ideia central é discutir a produção artística e seus caminhos de realização de forma criativa e empreendedora nos territórios onde os participantes atuam. Palestrante: Martha Avelar.

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: