Sesc reabre restaurante com preços populares e qualidade nutricional

Crédito - Héli Melo

Crédito – Héli Melo

Sesc reabre restaurante com preços populares e qualidade nutricional

Serviço segue padrões de segurança alimentar e combate ao desperdício além de pratos saudáveis e saborosos 

Uma apetitosa novidade à mesa: depois de dois meses de reformas, o restaurante do Sesc São Gonçalo reabre as portas totalmente renovado. E a mudança não foi somente na infraestrutura, mas também nos cardápios. Para o Sesc, o restaurante deve ser percebido como um local que promove e restaura a saúde. Por isso, pretende oferecer um cardápio mais saudável, valorizando a educação alimentar e nutricional. A reabertura aconteceu na sexta-feira, 29/5, e o serviço está aberto á comunidade, com um menu com pratos reduzidos em nível de fritura e gordura, além de refeições de qualidade a preços acessíveis: R$ 18 o quilo para comerciários e R$ 29 para o público em geral. O horário de funcionamento vai das 11h30 às 14h.

Além de uma nutricionista responsável, o restaurante conta uma equipe treinada para atender aos padrões de segurança alimentar – garantindo que os alimentos sejam manipulados corretamente e estejam livres de agentes que causem contaminação. Outro ponto importante que norteia a ação do Sesc, e que estará presente em cada refeição, é o combate ao desperdício. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o Brasil desperdiça em torno de 26 milhões de toneladas de alimentos por ano, o que daria para suprir a fome de 35 milhões de pessoas. O país é o quarto produtor mundial de alimento e o sexto em número de habitantes que estão vivendo em condição de insegurança alimentar, sem acesso diário à comida de qualidade e na quantidade satisfatória. Como contribuição na luta para reverter esse quadro, os restaurantes e lanchonetes do Sesc vão realizar práticas de aproveitamento integral dos alimentos, evitando os descartes desnecessários.

O Sesc São Gonçalo é a primeira unidade a receber o projeto. Este primeiro ciclo do projeto, depois de São Gonçalo, ainda contempla as unidades do Sesc em Nova Iguaçu, no Engenho de Dentro, Zona Norte do Rio, e em Teresópolis.

 

 

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: