Livro E se fosse você_Editora Colli Books

Livro ‘E se fosse você?’ discute o bullying e a violência nas escolas

Abril é um mês de reflexão sobre o tema

O bullying é uma questão atual que ganha cada vez mais relevância nas escolas e no dia a dia de crianças e adolescentes. Quase toda semana nos surpreendemos com casos de jovens que protagonizam ataques em escolas, alguns com desfechos trágicos, infelizmente. O mais recente que ganhou as manchetes do país foi o caso do aluno que matou a professora a facadas, em uma escola em São Paulo. Geralmente, por trás dos ataques, há marcas no passado relacionadas ao sofrimento por bullying.

O assunto deve ser tratado na escola, envolvendo alunos, educadores e as famílias. E a literatura infantil pode ser um caminho para ajudar no debate e na reflexão. Um bom livro que aborde o tema de maneira sensível pode levar a criança a desenvolver emoções, sentimentos e a entender as causas e consequências do bullying.

Para despertar a importância deste tema, aproveitamos a data de 7 de abril – Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola – para falar do papel da literatura neste tema. E que tal conhecer algumas obras? O livro “E se fosse você”, assinado pela autora Anete Lacerda, da editora Colli Books, aborda o assunto de forma leve e didática.

O livro paradidático traz a história de Lili, uma menina feliz que adorava brincar com seus irmãos no belo quintal de casa. Mas quando precisou frequentar a escola, algo muito ruim começou a acontecer: o terrível bullying praticado por alguns colegas. A tristeza tomou conta da menina, até que algumas atitudes foram adotadas.

Com ilustrações de Fernando Hugo Fernandes, sua leitura serve para qualquer pessoa que se preocupe com o outro e queira um mundo melhor para todos. A personagem Lili pretende, com sua história, ensinar as pessoas a terem mais empatia, além de ser uma ótima opção de leitura na escola e na família.

“Se quisermos mudar o mundo, precisamos trabalhar com as crianças. O ambiente escolar, por si só, é local de grande aprendizagem. Mas também onde essas práticas acontecem com muita frequência. Aconteceu comigo num tempo em que não se discutia, ou se desconhecia e até ignorava esses temas, e isso me fez muito mal. Espero que os professores tenham um material que lhes permita conversar francamente com os alunos. Que eles entendam que a diversidade tem que ser respeitada”, afirma Anete.

Todos os livros da editora podem ser encontrados facilmente no Brasil, na Europa, e no mundo todo nos principais sites de e-commerce no formato impresso e e-book. Seguem alguns exemplos de lojas: Colli Books, Amazon, Wook, Fnac, Americanas, Submarino, entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Barulho dos vizinhos – Vivemos em uma época em que a paz...

Rolar para cima