“Nova Música Carioca no Sesc” apresenta o cantor e compositor Alvinho Lancellotti

Alvinho Lancellotti
“Nova Música Carioca no Sesc” apresenta o cantor e compositor Alvinho Lancellotti, talento da nova geração de músicos do Rio.

Antes do show, o cantor conta detalhes de sua carreira para o público. Apresentação será no dia 20/1 a preços populares, entre R$ 3 e R$10 

Uma das grandes pedidas culturais deste verão é o “Nova Música Carioca no Sesc”. Depois da estreia bem sucedida do projeto com o show da banda Tono e participação de Gilberto Gil, o Teatro Sesc Ginástico recebe Alvinho Lancellotti no próximo dia 20/1 (terça-feira), às 19h. Filho do compositor e sambista carioca Igor Lancellotti, Alvinho cresceu cercado pela nata de sambistas cariocas. Na adolescência, acompanhou de perto o trabalho do irmão Domênico, baterista reconhecido, que hoje faz turnê com Gal Costa. Alvinho é integrante da banda Fino Coletivo e mostra que a música realmente está no DNA. As composições do artista já foram gravadas por diversos artistas de diferentes gerações da MPB, como: Marcos Valle, Maria Rita, Davi Moraes, Os Ritmistas, Rogê, Wado e MoMo. O que confirma que o show vai agitar o Centro do Rio no projeto que tem movimentado os novos artistas da cena musical carioca.

O “Nova Música Carioca no Sesc” é voltado para talentos iniciantes ou para aqueles que ainda não conquistaram o devido reconhecimento por parte do grande público. Para incentivar estes músicos independentes, mas que já possuem trabalhos valorizados pela crítica especializada, o projeto é realizado todas as terças, entre 13/1 e 24/2 (com exceção da terça de Carnaval), sempre às 19h, no Teatro Sesc Ginástico – espaço cultural localizado no Centro do Rio. Além do valor artístico, outro atrativo são os preços dos ingressos, que variam entre R$3 e R$10.

Entre os próximos artistas e bandas que vão apresentar seus trabalhos autorais e embalar o verão carioca com música de qualidade estão André Carvalho, Letuce, Júlia Bosco – filha do João Bosco – e Thiago Amud. Todos com um início de carreira promissor. Por exemplo, o segundo CD solo de Thiago Amud – “De ponta a ponta tudo é praia-palma” – esteve na lista dos 10 melhores CDs do ano pelo jornal O Globo em 2014. Já a banda Tono, que estreou o projeto, tem um currículo de peso: concorreu ao 25º “Prêmio da Música Brasileira” na categoria Melhor Grupo com o CD “Aquário” após ganhar, na mesma categoria, o “Prêmio MTV”, em 2012.

Na esteira deste caldeirão musical, ganha relevância a amplitude educativa do Sesc ao unir shows com muita informação. Com uma proposta que visa à reflexão, cada apresentação será antecedida por um descontraído bate papo sobre a criação autoral dos artistas. Eles serão entrevistados por Leonardo Lichote, jornalista e crítico musical do jornal O Globo, além de jurado do “Prêmio Multishow” e “Prêmio da Música Brasileira”.

Neste rico contexto musical, quem leva o prêmio é o público. As entrevistas antes dos shows abordam os processos criativos dos músicos, a utilização das ferramentas sonoras virtuais, a música disponibilizada na internet, o crowdfunding (financiamento coletivo), a gravação de CDs em estúdios pequenos ou caseiros e o direcionamento artístico proveniente das gravadoras. Estes são alguns dos muitos temas emergentes na cena musical contemporânea. Sempre embalados com diversificados ritmos que apresentam muita ousadia musical. Esta pluralidade da nova geração confere ao projeto uma das principais finalidades do Sesc no campo da cultura: a fomentação e divulgação de novos artistas propiciando sua inserção no mercado, a formação de novas plateias e o desenvolvimento cultural da sociedade.

Programação:

Alvinho Lancellotti – 20/01, às 19h

André Carvalho – 27/01, às 19h

Entrevista seguida do show

André Carvalho – Iniciou a carreira musical em 2000 como baterista das bandas Voz Tribal e Bonde Som, com as quais se apresentou em vários espaços cariocas.
Sua canção “Tudo diferente” foi gravada por Maria Gadú no disco homônimo lançado em 2009 pelo selo SLAP/Som Livre. A faixa foi destaque em várias Rádios no Brasil. Logo formou o trio Irmãos Brutos com os compositores, violonistas e cantores Quinho e Rodrigo Cascardo. A banda fez temporada no Rio e entrou em estúdio para a gravação do primeiro disco. Ainda em 2009, André fez show solo no Rio, interpretando composições próprias. Sua canção “Daquele jeito” foi gravada no CD “Não tente compreender”, lançado por Mart’nália em 2012. Neste mesmo ano apresentou-se no teatro Solar de Botafogo, no Rio.

Thiago Amud – 3/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Thiago Amud – Cantor, compositor, instrumentista e arranjador, Thiago Amud é um dos nomes mais consistentes da música carioca contemporânea. Em 2012, participou do programa “Som Brasil”, da TV Globo, com o tema de antigos festivais de MPB, no qual interpretou “Domingo no parque”, de Gilberto Gil, e “Eu quero é botar meu bloco na rua”, de Sérgio Sampaio. Com um afinado lirismo e uma destacada sonoridade, Amud tem dois discos lançados: “Sacradança”, de 2010, e “De Ponta a Ponta Tudo é praia-palma”, de 2013, que se destaca pela faixa-título. O álbum foi lançado em um show no Teatro OI Futuro Ipanema, na Zona Sul do Rio, com participação da cantora Cíntia Graton e do compositor Edu Kneip. 

Letuce – 10/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Letuce – Projeto musical formado em 2008 pelo casal Letícia Novaes e Lucas Vasconcellos. As músicas são inspiradas em um pop delicado. São canções que abordam temas de relacionamentos, como afeto, carinho, paixão, desejo e brigas. Letícia, que também é atriz, e Lucas, um multi-instrumentista, lançaram em 2009 o primeiro álbum da banda, intitulado “Plano de fuga pra cima dos outros e de mim”. O segundo disco, “Manja Perene”, saiu em 2012. Ambos foram lançados de forma independente e trouxeram grande repercussão sobre o Letuce em blogs e jornais.

Julia Bosco – 24/02, às 19h

Entrevista seguida do show

Julia Bosco – Filha do cantor e compositor João Bosco, a artista já mostrava sua inclinação musical na infância, ao pedir para ouvir ícones do jazz para dormir, como Billie Holiday, Nina Simone e Sarah Vaughan. No entanto, Julia demorou a assumir sua vertente musical. Somente aos 32 anos lançou seu primeiro CD, “Tempo”, com composições autorais e de Fábio Santanna.

Serviço:

“Nova Música Carioca no Sesc”

Alvinho Lancellotti – 20/01

André Carvalho – 27/01

Thiago Amud – 3/02

Letuce – 10/02

Julia Bosco – 24/02

Teatro Sesc Ginástico: Avenida Graça Aranha, 187, Centro.

Tel.: (21) 2279-4027

Horário: 19 h.

Valor: R$ 3 (comerciário), R$ 5 (estudantes e maiores de 60 anos) e R$ 10 (inteira).

Classificação: 12 anos

Duração: 1h40

Capacidade – 513 lugares.

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: