Sesc São Gonçalo apresenta premiada peça “O filho eterno”

A peça aborda a relação entre um pai e um filho com Síndrome de Down.

O filho eterno / Crédito Dalton Valério

O filho eterno / Crédito: Dalton Valério

Charles Fricks, vencedor do Prêmio Shell de melhor ator, protagoniza a versão teatral da obra de Cristovão Tezza

Um pai descobre, a poucos dias do nascimento de seu filho, que o bebê tem Síndrome de Down. Este é o ponto de partida de “O filho eterno”, peça adaptada do livro homônimo de Cristovão Tezza, vencedor de oito prêmios literários nacionais e internacionais. A versão teatral, que estreou em 2011, segue emocionando o público por onde passa, e poderá ser vista no palco do teatro do Sesc São Gonçalo nesta  sexta-feira, dia 17/10, e sábado, 18/10, às 20h. Os ingressos custam R$ 4 (associado Sesc), R$ 8 (estudantes, menores de 21 anos e idosos) e R$ 16 (inteira). A classificação é 12 anos.

Com adaptação para o teatro assinada por Bruno Lara Resende e direção de Daniel Herz, a peça mostra a luta diária de um homem que precisa lidar com as decepções que um filho pode trazer, focando no desafio das suas limitações, mas fazendo uma reflexão sobre a paternidade de um modo geral. Frases de impacto e inesperadas conferem um tom poético à trama, liberando de amarras os pensamos represados que muitas pessoas nessa situação jamais teriam coragem de transformar em palavras.

Charles Fricks é o ator que dá vida ao pai, interpretação que garantiu a ele o Prêmio Shell de melhor ator, em 2012. A peça também acumula indicações em outros importantes prêmios teatrais: Faz Diferença, Prêmio APTR, Prêmio Qualidade Brasil, Questão de Critica e Prêmio QUEM, para o ator Charles Fricks; e Prêmio Orilaxé, para o diretor Daniel Herz. “O Filho Eterno” é uma produção da companhia carioca Atores de Laura, que desde 1992 vem se apresentando no Brasil e no exterior, em festivais em Lyon (França) e Córdoba (Argentina). Tem no seu repertório 19 montagens teatrais – sendo duas para crianças (“A casa bem-assombrada”, 1998, e a premiada “A flauta mágica”, 1999).

Ficha técnica:

Texto: Cristovão Tezza

Adaptação: Bruno Lara Resende

Direção: Daniel Herz

Elenco: Charles Fricks

Figurino: Marcelo Pies

Cenário: Aurora dos Campos

Direção Musical: Lucas Marcier

Iluminação: Aurélio de Simoni

Direção de Movimento: Márcia Rubin

Programação Visual: Radiográfico

Produção Executiva: Ana Lelis e Juliana Moreira

Assistente de direção: Clarissa Kahane

Consultoria psicanalítica: Evelyn Disitzer

Consultoria de projeto: Márcia Dias

Direção Artística da Cia Atores de Laura: Daniel Herz

Serviço

“O filho eterno”

17 e 18 de outubro de 2014 (sexta e sábado), às 20h

Sesc São Gonçalo (Teatro):  Av. Presidente Kennedy, 755, Estrela do Norte

Tel.: (21) 2712-2342

Ingressos: R$ 4 (associados Sesc), R$ 8 (estudantes, jovens de até 21 anos e maiores de 60 anos), R$ 16 (inteira).

Classificação etária: 12 anos

Capacidade: 35 lugares

Deixe seu comentário. Participe!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: