Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.

Tem estreia na TV: dando vida à delegada Marcela, Julia Lund entra nesta quarta (22) em ”Cara e Coragem”

Julia Lund como delegada Marcela em "Cara e Coragem". Créditos: Divulgação.
Julia Lund como delegada Marcela em “Cara e Coragem”. Créditos: Divulgação.

Tem personagem novo e importante chegando na trama de ”Cara e Coragem”, nova novela das 19h da TV Globo. 

A atriz carioca Julia Lund estreia nesta quarta (22) como a delegada Marcela assumindo as investigações que norteiam a trama após a aposentadoria de Peixoto, personagem vivido por Othon Bastos, com papel crucial no desenrolar da novela, a delegada Marcela promete uma série de surpresas. Conheça mais detalhes sobre a personagem e sobre a vida e carreira da atriz Julia Lund.

Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.
Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.

Julia também é conhecida e premiada no teatro. Produtora e cofundadora da Polifônica, companhia teatral fundada e sediada no Rio de Janeiro desde 2014. Com dupla formação em artes dramáticas — pela UniverCidade (RJ) e pela CAL (RJ) —, atua no teatro, no cinema e na TV há mais de 20 anos, já tendo atuado em mais de 20 espetáculos teatrais e em diferentes novelas, filmes e projetos audiovisuais. 

Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.
Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.

A atriz prepara projetos e novidades para o segundo semestre de 2022 e para o próximo ano, como o o espetáculo ‘’Vista” que tem data de estreia marcada para o dia 02 de março de 2023, no Rio de Janeiro. Com direção de Luiz Felipe Reis, o solo é baseado no romance best-seller “Vista Chinesa” de Tatiana Salém Levy.  

Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.
Julia Lund. Créditos: Renato Pagliacci.

MAIS SOBRE JULIA LUND:

Julia Lund é atriz, produtora e cofundadora da Polifônica (www.polifonicacia.com), companhia teatral fundada e sediada no Rio de Janeiro desde 2014. Com dupla formação em artes dramáticas — pela UniverCidade (RJ) e pela CAL (RJ) —, atua no teatro, no cinema e na TV há mais de 20 anos, já tendo atuado em mais de 20 espetáculos teatrais e em diferentes novelas, filmes e projetos audiovisuais.

À frente da Polifônica, Julia coidealizou, coproduziu e protagonizou as peças “Estamos indo embora…” (2015, indicada ao Prêmio Shell de Inovação), “Amor em dois atos” (2016, indicada ao Prêmio APTR de melhor atriz protagonista), “Galáxias” (Prêmio Faperj de Pesquisa e Criação 2017-18) e, em 2020, coidealizou e protagonizou o monólogo teatral e audiovisual “Tudo que brilha no escuro”, indicado ao Prêmio APTR 2020-21 na categoria Melhor Espetáculo Inédito Ao Vivo.

Em dezembro de 2021, foi contemplada com o prêmio Foca — Edital de Fomento à Cultura Carioca para a produção do solo teatral inédito “Vista”, inspirado na celebrada obra “Vista chinesa”, da escritora Tatiana Salem Levy. Também em 2021, Julia e a Polifônica foram contemplados com a medalha da Ordem do Mérito Cultural 2020, a mais alta honraria cultural concedida pela Prefeitura do Rio, pelo uso do teatro e da cultura como elementos de contribuição à redução dos impactos da pandemia.

No início da sua carreira no teatro, Julia foi integrante da Cia. Teatro Autônomo, dirigida por Jefferson Miranda, tendo atuado nos espetáculos “E agora nada é mais uma coisa só” (2005); “Nu de mim mesmo” (2008); e “Série 21” (2009), atuando em todos eles ao lado de nomes como Malu Galli, Gisele Fróes, Miwa Yanagizawa, Adriano Garib e Otto Jr.

Fora da Cia. Teatro Autônomo, atuou em mais de vinte peças, entre elas “Beije minha lápide”, ao lado de Marco Nanini (2015); “Razões para ser bonita”, ao lado de Ingrid Guimarães (2015); “A conferência dos pássaros” ao lado de Carolina Kasting (2014); “Elefante” (2013), com a Probástica Cia.; “A Gaivota” (2012), de Tchekhov, com direção de Bruno Siniscalchi e supervisão de Bia Lessa; além de “Ricardo III” (2012), de Shakespeare, com direção de Claudio Baltar e Fábio Ferreira, numa coprodução com a Royal Shakespeare Company apresentada em Londres e em Stratford-upon-Avon.

Na TV Globo atuou recentemente na novela “A dona do pedaço” (2019), de Walcyr Carrasco, e na novela “Pega pega” (2018), de Claudia Souto; assim como também atuou na novela “Caras e bocas” (2009), de Walcyr Carrasco, e realizou diversas participações, entre as mais recentes nas séries “Filhas de Eva” e “Desalma”. Ainda na TV, foi a protagonista do episódio “A gangue dos Palhaços” da série “Terrores urbanos” (2018, Record), assim como foi uma das protagonistas da série “Do amor” na 1º e 2º temporadas (2013, Multishow).

SERVIÇO:

@julialund

www.polifonicacia.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Funcionamento durante os feriados de Tiradentes e São Jorge varia de acordo com cada...

Rolar para cima