prato-peixe-peixe-frito-e-ervas.

Com o preço do bacalhau em alta, a Páscoa pode ficar mais salgada para o bolso

O quilo do ingrediente pode ultrapassar os R$ 300 nesta época do ano, tornando-o menos acessível para muitas pessoas.

Porém, existem outras opções de peixes e cortes que podem ser igualmente saborosos e mais baratos. Além disso, é possível aprender a fazer a salga de outras espécies em casa, economizando ainda mais.

Com o preço do bacalhau em alta, muitos paulistanos estão em busca de alternativas para a Semana Santa. Empórios têm registrado aumento nas vendas, chegando a vender 20% a mais do que no fim do ano, segundo Eduardo Chiappetta do Empório Chiappetta, que tem o bacalhau como carro-chefe.

No entanto, os preços do corte mais nobre da espécie mais valorizada, o lombo do Gadus morhua, têm ultrapassado os R$ 300 em alguns endereços. Além disso, a forma como o bacalhau tem sido oferecido ao consumidor, com mistura de nomes científicos, países de origem e nomes de cortes, tem dificultado a escolha.

Uma opção mais acessível são outras três espécies de peixes salgados exportados pela Noruega para o Brasil: saithe, zarbo e ling, que são da mesma família do Gadus morhua e passam pelo mesmo processo de salga. Apesar de algumas diferenças na carne, como ser mais firme e não tão clara, essas alternativas podem custar até 50% menos do que o Gadus morhua.

Para a salga em casa, é importante lavar o peixe em água corrente e deixá-lo de molho em água gelada com a pele para cima para que o sal se deposite no fundo da vasilha. O tempo de dessalga varia de acordo com o tamanho da peça, sendo recomendado não remover a pele e as espinhas antes da dessalga, pois concentram o colágeno que deixa o peixe gostoso.

Quem opta por comprar bacalhau dessalgado deve levar em conta que ele rende menos, já que o peixe praticamente cresce até 40% ao ser hidratado. O tamanho da peça também é um fator importante para determinar o tempo de dessalga, que pode variar de seis horas para um peixe desfiado a 72 horas para um lombo, trocando a água de oito em oito horas, de acordo com o Conselho Norueguês da Pesca.

Receita de peixe salgado

Por Dario Costa

Ingredientes:

  • 1 kg de peixe fresco da época, inteiro e espalmado, sem a espinha central
  • 500 g de sal
  • 500 g de açúcar
  • 3 g de sal de cura

Modo de preparo:

  1. Misture o sal, o açúcar e o sal de cura e aplique sobre os dois lados do peixe, até cobri-lo.
  2. Deixe curar por 3 dias em local fresco e arejado, coberto com um pano limpo.
  3. Lave o excesso de sal, faça a dessalga conforme as regras adotadas com o bacalhau e prepare sua receita favorita.

Receita de Bacalhau à Brás Brasileirinho

Por Heloísa Bacellar

Ingredientes:

  • 600 g de mandioquinha ou batata
  • 900 ml de óleo vegetal para fritar
  • 1 fio de azeite de oliva
  • 1 cebola grande em fatias finas
  • 2 dentes de alho picadinhos
  • 800 g de bacalhau dessalgado em lascas, sem pele nem espinhas
  • 8 ovos levemente batidos
  • Sal a gosto
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • ½ xícara de azeitonas verdes em lascas
  • 6 colheres (sopa) de salsinha bem picadinha

Modo de preparo:

  1. Descasque e rale a mandioquinha, coloque numa tigela com água e lave bem.
  2. Escorra, seque e frite aos poucos, em óleo quente. Reserve.
  3. Aqueça um fio de azeite e refogue a cebola. Quando começar a dourar, acrescente o alho. Assim que soltar perfume, junte o bacalhau e mexa até que as lascas mudem de cor e de textura.
  4. Junte os ovos e misture com cuidado. Deixe no fogo por mais 1 minuto, até o ovo começar a firmar.
  5. Ajuste o sal e a pimenta, regue com mais azeite, misture a azeitona, a salsinha, a mandioquinha e sirva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Funcionamento durante o feriado de Corpus Christi: horário da Rede Supermarket varia de acordo...

Rolar para cima